O QUE É IRRIGAÇÃO POR GOTEJAMENTO?

Na irrigação por gotejamento, a água é distribuída através de tubos de pequeno diâmetro e é aplicada de forma pontual, por meio de emissores localizados diretamente na zona das raízes da planta. É possível, também, veicular fertilizantes solúveis na água de irrigação.

A irrigação por gotejamento teve origem na Inglaterra, nos anos 40, mas só se desenvolveu como tecnologia comercialmente viável na década de 60, nos Estados Unidos e em Israel, com o lançamento dos plásticos de polietileno. De início, os produtores agrícolas não consideravam o sistema prático, porque o viam como um método muito diferente dos tradicionais – de irrigação por aspersão ou inundação. Entretanto, anos de pesquisa conjunta entre produtores, universidades e órgãos governamentais demonstraram suas inúmeras vantagens. Hoje, como resultado de seus comprovados benefícios agronômicos, de conservação e econômicos, a irrigação por gotejamento logrou aceitação geral e está sendo aplicada cada vez mais por produtores competitivos em todo o mundo, no cultivo de hortaliças, frutas, cereais, flores, algodão, cana-de-açúcar, vinhedos, entre outros.

BENEFÍCIOS E CARACTERÍSTICAS DO SISTEMA

O gotejamento é uma das duas formas de irrigação localizada, entregando a água de forma pontual por meio de gotas, diretamente nas zonas das raízes, sem molhar a parte aérea (folhas, ramos e caule), evitando a proliferação de doenças, principalmente as fúngicas.

O volume de água fornecido deve ser o suficiente para a planta, sem falta ou excesso, no momento adequado, devendo ser comandado por meio de controladores e monitorado por sensores de umidade de solo adequadamente instalados no campo e com monitoramento dos dados climatológicos.

O sistema de irrigação por gotejamento é uma excelente forma de aplicação de todos os fertilizantes compatíveis com a água, em quantidades precisas para atender às necessidades das plantas.

Isso significa o uso racional de água e de fertilizantes, além da redução expressiva da mão de obra e do maquinário empregado. Como característica de um sistema de alta eficiência e precisão empregada, se faz necessário o uso de mão de obra qualificada – visando extrair o máximo benefício do sistema.

Tudo isso representa um aumento de produtividade com produtos de melhor qualidade, resultando em maior rentabilidade ao produtor.

IRRIGAÇÃO POR GOTEJO EM MORANGO

O sistema radicular do morango é superficial, exigindo irrigação complementar. O morangueiro é extremamente sensível ao déficit hídrico do solo, devendo este estar sempre próximo à capacidade de campo, ou seja, com o teor ideal de umidade.

A técnica de aspersão deve ser evitada por criar condições propícias ao desenvolvimento de fungos e bactérias e também pelo favorecimento da disseminação de patógenos, que ocorre através dos respingos causados pelo impacto das gotas d’água, como por exemplo, da bactéria Xanthomonas fragariae, cujo principal veículo de disseminação é a água. A lavagem de defensivos aplicados torna-se também uma grande desvantagem deste método.

O sistema de irrigação por gotejamento é o mais adequado à cultura, o qual propicia melhor eficência no uso da água e controle fitosanitário. Fertilizantes podem  e devem ser veiculados com a água de irrigação por gotejamento, facilitando o parcelamento dos nutrientes, mantendo niveis baixos de salinidade (condutividade elétrica) no solo, tudo isto contribuindo para aumento da produtividade e no melhor padrão de qualidade da produção, bem como economia de energia elétrica e redução nas pulverizações.

 

Entre em contato com a NaanDanJain e saiba mais sobre nossas tecnologias em irrigação: naandanjain@naadanjain.com.br